sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Meus caros irmãos...

Esse é o tipo de postagem que provavelmente vai me render criticas de todos os grupos possíveis, mas é um texto que eu já venho amadurecendo há algum tempo e acho que agora seja conveniente que ele venha para O Palco, lembrando apenas que o objetivo não é achincalhar crença nenhuma, trata-se apenas de um exercício de opinião.

Faz anos que já me declaro como "cristão" e não mais como "católico", apesar de ter criação católica e acreditar em tantos ensinamentos inerentes a fé católica, existem coisas com as quais eu já não consigo lidar com tanta facilidade, continuo acreditando na existência de Deus, mas começo a ver que muitas das coisas que algumas igrejas pregam são mais 'palavra do homem' do que 'Palavra de Deus'.

Admiro a capacidade de alguns pastores (e por "pastores" digo aqueles que conduzem um rebanho, pois toda igreja é como um rebanho) pois são capazes de mover multidões na direção que eles desejam, já que a maioria das pregações muitas vezes é 'explicada' e quando alguém comenta qualquer texto que seja, mesmo que bíblico, acaba imprimindo sua realidade no discurso, logo, por mais que se insista em dizer que é puramente 'inspiração divina', muitas vezes não passam de conceitos pessoais refletidos em passagens bíblicas.

Não que eu diga que isso ocorre de má fé, nem sempre, às vezes acontece 'na melhor das intenções', mas ainda assim, não acho justo, o tratamento que certos grupos religiosos destinam a alguns grupos de pessoas e nem o comportamento que muitas vezes praticam, em relação a pessoas com outras crenças.

Acho bizarro, pessoas que dentro da igreja pregam a Palavra, chamam todo mundo de irmão, dizem que o amor é a resposta e veem um alguém que tem outro credo (como espiritismo, ou as religiões africanas como a umbanda e outras) e tentam a todo custo converter a pessoa para a sua igreja por afirmar que só a sua igreja é a portadora da verdade absoluta, isso é irritante, é sem sentido, assim como alguém pode ser católico ou evangélico (as grandes maiorias) os outros tem direito a terem seus credos, desde que seus atos não prejudiquem ninguém, qual o problema de uma pessoa ter uma fé diferente? O caminho é diferente mas o objetivo é o mesmo, todos querem apenas serem felizes e 'empurrar' sua religião 'goela abaixo dos outros' não vai causar reflexão, vai causar revolta, pois irrita alguém dizer que você está errado por acreditar no que acredita.


Outra coisa que 'me machuca', é ver os pregadores dinheiristas que 'a cada três palavras ditas', sugerem que os fieis doem para 'as obras da igreja', sendo que muitas vezes essas 'obras da igreja' se transformam em fazendas, carros de luxo, entre outras, sem contar uma 'linha religiosa', que não me lembro o nome correto, apenas lembro que usa a palavra "prosperidade" no nome, sendo que a mesma, tem um programa com uma música tema que diz o seguinte:

"[...]Eu vou, eu vou prosperar
Eu vou arrebentar
Tudo que eu quero eu vou conquistar
O nome de Jesus eu vou glorificar
Tudo que ligarmos aqui
Lá no céu ligado será
Deus eu ligo aqui agora
Minha casa, minha empresa,
A fartura em minha mesa,
Meu carro importado,
Casamento abençoado,
Só pra Te glorificar."

Admito que fala em glorificar e tudo o mais, mas desde que ouvi alguém ler qualquer passagem da Bíblia não me lembro de nenhuma citando a importância de possuir um carro importado ou algo correspondente, muito pelo contrário, Jesus pregava a simplicidade, diferente do que se vê em muitos pregadores que tem milhões em posses.

E outra coisa, Jesus pregava o amor, a TODOS, sem exceção, ele acolheu a prostituta e perdoou seus assassinos, ao menos é o que a Bíblia diz, e o que fazem os 'irmãozinhos radicais' (não só os 'irmãozinhos evangélicos'), repudiam toda e qualquer pessoa que não vive conforme os ensinamentos da sua doutrina.

Mesmo que os pregadores sejam empresários, eles têm de dar o exemplo (não digo viver na miséria), mas colocar seus bens supérfluos a serviço da igreja, afinal, ninguém necessita ter um carro importado último tipo, isso é excedente e vai contra tudo aquilo que eles pregam, é 'muito bonito' ver pessoas 'que não tem quase nada' entregarem o pouco que tem enquanto outros vivem no luxo, é fácil dizer uma coisa e fazer outra. Já vi templos magníficos, verdadeiras obras de arte, absolutamente imponentes, tal qual um bezerro de ouro (?), feitos (talvez apenas) para demonstrar poder e riqueza sobre outras igrejas.

Algo que bastante 'me irrita' também, são doutrinas que não permitem que as pessoas tenham vida e pensamentos próprios, logo às pessoas acabam se tornando apenas 'replicadores dos pensamentos alheios', não sendo livres para formar suas próprias opiniões sobre os mais diversos assuntos, é muito prático dizer que tudo 'é uma aberração aos bons costumes', mas creio que a maior aberração é impedir pessoas de terem consciência própria ou até mesmo de viverem suas vidas em paz.

São esses tipos de coisas que não consigo aceitar, parecem algo surreal, para não dizer uma falta de respeito com a fé e a vida alheia, acredito que muitos 'fieis' precisam rever seus conceitos e mais que isso, precisam fazer um profundo exame de consciência, pois é muito fácil desfilar por aí com uma Bíblia nas mãos ou embaixo do braço e 'se acabar no carnaval' ou até mesmo não ir para festas, mas ainda assim se preocupar demais em julgar a vida alheia, pois julgar e condenar o outro também não é uma atitude muito louvável para quem diz seguir os ensinamentos de Jesus.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...