terça-feira, 12 de novembro de 2013

Todas as belezas

Acho que desde tempos, mas nunca me achei um alguém muito bonito até hoje não sei dizer se foi por falta de vaidade ou falta de cuidados, mas na maioria das minhas 'épocas', eu dificilmente me preocupava muito com "beleza", talvez só um cabelinho ajeitado, um perfume 'em dia' e uma roupa limpa, ou seja, sempre exigi bem pouco de mim mesmo e também das meninas/moças/mulheres que eu queria que entrassem na minha vida.

Gostaria nesse instante de abrir dois parênteses:

  • Primeiro, não quer dizer que só procuro as chamadas 'mulheres feias';
  • Segundo, não estou dizendo que todas que conheci - no sentido real da palavra - fossem desleixadas.

Esclarecidos estes pontos, me sinto à vontade para continuar.

Sempre achei esse conceito de beleza uma coisa muito subjetiva, tanto que na maioria dos casos pouco via na menina que todos achavam a mais linda, claro, eu também achava que ela tinha alguns atributos físicos interessantes, mas nada que pudesse ser tão 'gritante' assim.

Quer dizer, sempre procurei por um "algo mais", afinal, já conheci meninas/mulheres fantásticas que não fazem - não para desmotivar - mas talvez nunca façam o 'estilo mulherão', entretanto, são pessoas completamente agradáveis e interessantes.

Eu seria hipócrita se não dissesse que algumas vezes também sou levado pela aparência, mas, estas acabam sendo bastante escassas, pois, de certa forma, tem pessoas que nos passam energias tão boas, sentimentos tão legais que - ao menos pra mim - o que menos importa é o tamanho do manequim ou o número de cantadas que ela pode receber num dia.

É um tanto filosófico, mas muitas vezes eu 'deixo de olhar' uma menina considerada "linda" pelo simples fato de algumas vezes a 'linda' ter uma cabeça
que dá pra 'alugar vaga' de tão vazia, um tipo de gente que pouco adiciona para a sua vida.

Pelo menos para mim, não importa, se é loira, morena, baixinha, grandona, 'magrelinha', 'gordinha', o segredo é que as mulheres ficam lindas quando sabem 'quem são' e 'como são' e mais que isso, aprendem a se amar do jeito certo, sem viver perseguindo estereótipos ou conceitos 'furados' que ouvem durante a vida, aí sim, não tem como não amar alguém assim...
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...