quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Será que não poderia ser diferente?

Às vezes falo tanto sobre o amor, mas não por amargura ou por tristeza ou qualquer coisa que possa parecer, insisto tanto nisso por achar não que a felicidade dependa de estar junto de alguém, mas por imaginar que só se consegue ser feliz quando se faz alguém feliz.
Quando falo de amor muitas vezes falo de maneira muito mais ampla do que apenas "homem/mulher" falo no sentido de amar os amigos, os irmãos, os pais, enfim, um amor que não requer tantas recompensas.
Não acredito que em todos esses anos eu realmente tenha aprendido a amar alguém (do jeito certo) apesar de imaginar que talvez a única mulher que tenha me despertado algo próximo do amor foi a pessoa talvez eu mais tenha errado, de certa forma, algo me faz sentir que com duas das pessoas que eu mais gostei eu falhei e quem me conhece sabe o quanto eu detesto errar/estar errado/ter de admitir um erro e por mais que eu tente mudar meu pensamento fica sempre algo 'martelando': "será que eu não poderia ter feito algo diferente?"
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...