domingo, 1 de janeiro de 2012

Qual a real medida de um homem?

(Prometi pra mim mesmo que não iria postar esse texto, mas acabei não resistindo, apesar de ele ser escrito diretamente para "O palco dos pensamentos", tenho ele formulado há alguns dias na minha cabeça.)

Sinceramente, nunca entendi os conceitos que definem "homens e mulheres", melhor dizendo, sempre entendi porém não acredito em boa parte deles.
Desde sempre acho algo bastante ignorante afirmar que mulheres não são necessariamente mulheres por gostar de futebol, por não gostar/saber limpar a casa ou cozinhar, assim como nunca concordei com os conceitos que ouvia desde novo onde rapaz que não gostasse ou não jogasse futebol não era rapaz.
Não consigo acreditar como até hoje em dia, depois de tantos progressos e tantos avanços ainda temos mentes tão retrógradas que defendem a tese de que um homem só é homem se desempenhar bem a função de 'burro de carga' ou melhor, que homem só é homem se carregar qualquer peso sem dificuldade ou fizer serviços de força bruta sem problemas.

Francamente, só um 'australopiteco' ou um homem das cavernas é capaz de defender uma ideia dessas, até porque partindo dessa lógica errônea alguns dos homens mais admirados do planeta não poderiam ser considerados homens de verdade, pelo menos eu nunca ouvi falar nada a respeito de o Steve Jobs ou do Bill Gates ou até mesmo o Mark Zuckerberg terem 'puxado uma laje' antes de alcançar o sucesso e nem por isso eles deixam de ser homens e mais ainda, não é por isso que os feitos deles serão diminuidos.

Fazer trabalho pesado não é o que vai fazer um homem ser mais homem ou não, e sim a capacidade dele reconhecer que cada indivíduo tem seu modo de agir e pensar e também suas limitações.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...