sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A polêmica do Rafinha

Pelo excesso de tragédias, pouco acompanho noticiários tanto de imprensa escrita, televisiva ou virtual e em alguns momentos fico até um pouco 'por fora' de alguns assuntos como esse que só fui ter conhecimento hoje e que envolve o comediante Rafinha Bastos membro do programa CQC - Custe o que Custar da Rede Bandeirantes.


Pra quem não sabe na edição do dia 19/09 do programa o comediante fez uma piada um tanto pesada sobre a gravidez da cantora Wanessa, fato que gerou grande comoção no imprensa que culminou no afastamento de Rafinha da apresentação do programa e também na ameaça do ex-jogador e empresário Ronaldo (sócio do marido da cantora) de retirar patrocinadores do programa caso nenhuma atitude fosse tomada contra o comediante.


O fato é que a Band conhecia o trabalho do Rafinha Bastos antes de contratá-lo, longe de querer ser 'advogado do diabo', entretanto, foi esse 'humor politicamente incorreto' que o fez ter o 'sucesso' que ele tem.


Ok, muita gente não gosta do humor praticado no programa, eu, particularmente, acho interessante o fato de em muitas vezes eles rirem da falta de conhecimento dos nossos políticos a respeito das suas próprias funções.

Não vou dizer que o comentário feito por Rafinha Bastos não foi infeliz, foi, entretanto estou no time dos que consideram que muita coisa infeliz é dita e feita na televisão brasileira e muitas vezes passa impune, outras tantas piadas do humoristico CQC e de outros programas tiveram cunho ofensivo ou até preconceituoso, mas acredito que em muitos casos o humor é também feito disso.

O Casseta e Planeta da Rede Globo satirizava o terrorista Osama Bin Laden, algumas vezes estereotipando o povo dos países arábicos e de certa forma fazendo humor sobre o desastre de 11 de setembro, nesse caso houve pouca ou nenhuma repercussão sobre o assunto.
Outro programa da Rede Globo, o Zorra Total, fez muitas piadas sobre o caso dos mineiros presos em uma câmara suterrânea no Chile e também pouco se falou sobre.
Em vários textos de comediantes que fazem stand up comedy havia piadas com o "Caso Bruno" no qual o ex-jogador foi acusado de matar a namorada/amante e pouco também se falou.

Quer dizer, vivemos em uma sociedade hipócrita, repito: foi uma piada bastante infeliz (como muitas outras que já vimos na televisão), mas acho válido brincar com algumas coisas (desde que respeitando certos limites), não sou a favor do comentário feito pelo Rafinha Bastos, mas acho um tanto exagerada a atitude da emissora e a amplitude que o caso tomou.


Afinal, o humor nem sempre reflete a real opinião do humorista, o que não pode ser dito do jornalismo e seus representantes, que diga Bóris Casoy...
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...