sábado, 3 de setembro de 2011

Teoria da pipoca

Admito que ultimamente eu estou me superando nos títulos...
O fato é que foram realmente as pipocas que me inspiraram...

Desde muito tempo eu tinha vontade de usar aparelho dentário, porém não só porque achava bonito usar, minha razão mesmo sendo também estética era um pouco 'mais nobre' já que desde o final do primário eu já tinha boa parte dos dentes permanentes (o que acredito ser bastante normal), entretanto, eu tinha perdido dentes em 'posicionamentos estratégicos' que acabaram ano após ano prejudicando a aparência da minha arcada dentária, logo, com dentes bastante tortos eu tinha muita vergonha de sorrir, porém com o estágio veio o dinheiro e com o dinheiro veio o aparelho que hoje em dia ostento.
Deixando a minha ficha odontológica um pouco de lado, ao colocar o aparelho comecei a temer porque muitas pessoas que já usavam diziam que doia bastante e que além disso muitas vezes eram impedidos de comer alimentos mais duros sob pena de soltar alguma peça ou de intensificar mais ainda a dor.
O fato é que depois do aparelho eu descobri o incrível prazer de comer pipoca, chegando quase a me viciar e claro, além da pipoca, rapadura, cocada e boa parte dos alimentos 'danosos' ao aparelho.
Parece incrível, mas depois de colocar o aparelho, parece até que o gosto desses alimentos mudou e pra melhor, talvez até pelo 'sabor da proibição'.
Pode parecer um tanto idiota, mas diante desse fato praticamente sem importância eu acabei fazendo uma analogia com a vida e por mais estranho que pareça, a analogia (pelo menos pra mim) faz bastante sentido ou vai dizer que em vários momentos da sua vida uma ação 'proibida' não se tornou muito mais interessante justamente por possuir essa proibição?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...