quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Cinema nacional

Como não tenho o hábito de dormir muito cedo (principalmente quando não tenho de acordar cedo) acabo assistindo as sessões de filmes da madrugada, logo, acabo assistindo muitos filmes brasileiros e cheguei a uma estranha conclusão:

"Praticamente não existe filme brasileiro que não tenha pobreza extrema (favela e criminalidade ou famílias 'miseráveis') ou que não tenha alguém (na maioria das vezes uma criança ou adolescente) falando palavrão."

Certo, falamos palavrão no nosso dia a dia, só que muitas vezes não é como nos filmes, estranhamente esses textos são escritos de forma que um palavrão quase sempre represente uma vírgula ou um ponto final, será isso falta de criatividade (ou excesso dela) nos textos?

Lógico, não quero dizer que os filmes sejam exemplos de língua portuguesa culta, só porque também acho um exagero o modo como são escritos tais textos, acredito ser bastante possível passar uma mensagem sem 'carregar' no uso dos palavrões.

É como eu disse usamos os palavrões na linguagem cotidiana só que isso (junto à pobreza) representada nos filmes serve só para passar uma 'excelente' imagem da nossa sociedade à audiência.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...