domingo, 3 de julho de 2011

"No meu tempo o que importava era bola na rede..."

Hoje vendo futebol percebi o quanto certas coisas mudaram, mas não em relação às partidas que vi "ao vivo" pela televisão e sim com aquelas imagens de arquivo que vi de partidas dos anos 70, 80.
Prestei atenção ao modo de como o futebol atual é jogado: correria, explosão, força física, diferente de antigamente (pelo menos pelas imagens que vi até hoje), quer dizer, quem não lembra das imagens dos dribles do Garrincha, que parava na frente do marcador e 'entortava' os 'Joãos' como dizia ele, naquela época tudo parecia bem mais cadenciado e mais do que isso, tinha uma cara de futebol mesmo.
Mas a real razão desta postagem não é nem criticar ou analisar isso, já que não sou nenhum expert ou observador de futebol, o que me motivou a escrever foi o fato de perceber que já virou tendência há um certo tempo o uso de patrocínios no futebol, nas camisetas dos times já é comum há muito tempo, porém de uns tempos para cá comecei a perceber que inclusive os árbitros estão utilizando patrocínios nos uniformes.
Acho bonitos os uniformes mais antigos, que traziam unicamente a identidade do time (logo, cores) e no máximo o logo do fabricante do material, como estada década de 70 do América F.C. do RJ:



Ou esta da S.E. Palmeiras também dos anos 70:


É certo, patrocinadores trazem dinheiro e dinheiro traz e mantêm jogadores, só que eu particularmente acho tão feias as camisetas cheias de patrocínio, parecem outdoors ambulantes (e realmente esse é o principal propósito), como esta camisa de 2009 do S.C. Corinthians:



Nas apresentações do Rivaldo e do Luís Fabiano me assustei com o uniforme do São Paulo F.C. que estava parecendo com o uniforme citado acima, algo que (repito) considero bastante feio e faz com que as camisas custem mais por estamparem tais marcas.

Pior do que isso é só a regra que a FIFA instituiu (devido aos seus interesses comerciais) de que o jogador que retirar ou levantar a camisa deve ser punido com cartão amarelo, francamente, entendo que esse gesto seja uma forma de extravasar a tensão, a alegria ou qualquer outro sentimento do momento e punir isso é como punir o jogador por ficar feliz ao fazer o gol.
Pra falar a verdade acho que a FIFA tem que se preocupar em organizar melhor o futebol em si, ou seja, evitar as confusões de lances que parecem e não são gol, coibir melhor a violência, porque sinceramente, transformar o futebol só em comércio não é algo que eu ache muito bonito.

(As imagens acima foram retiradas da internet e são de responsabilidade de seus autores, todas possuem links para os sites onde foram originalmente postadas.)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...