terça-feira, 6 de agosto de 2013

A trilogia das cores pt. 1 - É de pequeno que se aprende

Há algum tempo penso em abordar esse assunto n'O Palco, embora considere chato pelo fato de não ser a primeira vez e saber que não será a última.

Na última segunda feira assisti a uma matéria do programa CQC da Rede Bandeirantes e tal matéria era algo como um teste (embora não tivesse a conotação de teste)  sendo que eram colocadas diante de algumas crianças duas bonecas (uma negra e uma branca) e pediam que as crianças associassem a uma das bonecas algumas características e algumas atitudes (como "qual das duas era a mais bonita", "qual das duas era a mais 'levada'", "qual parecia uma princesa", entre outros), se não me engano havia um número igual de crianças negras e brancas e infelizmente, praticamente todas as crianças associaram "características ruins" à boneca negra, sendo que apenas uma menina (negra, por sinal) fez "associações positivas" à boneca negra, cabendo ressaltar que a todas as crianças era perguntado com qual boneca eles se pareciam fisicamente, e de certa forma as crianças tinham sim "noção" de que eram realmente brancas ou negras.



Inclusive, durante uma reportagem, uma das mães afirmou que uma das professoras de seu filho sugeriu que ele fizesse um alisamento no cabelo para ficar "mais bonito".

Sabe-se que as crianças acabam sendo um espelho de algumas atitudes e opiniões dos pais, embora na reportagem algumas mães (bastante constrangidas por sinal) justificaram a atitude dos filhos alegando que eles (filhos) tinham pouco contato com pessoas negras (o que eu considero simplesmente uma desculpa pífia de momento).
Será que realmente é tão ruim ser negro no Brasil?
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...