domingo, 23 de julho de 2017

O calçado do outro

Não, você não sabe o que eu passei, pode até ter uma vaga noção, mas definitivamente você não sabe o que aconteceu durante a minha vida.
Sempre que me olhar, vai ter uma impressão, mas na maioria das vezes ela não vai condizer muito à realidade.

Sim, você saberá algumas coisas da minha vida, algumas porque você estava ao meu lado, outras porque alguém te contou de um jeito e algumas eu mesmo posso te contar.
Mas não, em hipótese alguma você saberá realmente o que já aconteceu e o que está acontecendo na minha vida.

Não preciso que você me analise, nem que me ensine o que é certo ou errado (já que felizmente meu caráter veio de uma excelente educação), isso não lhe compete, nem antes nem no futuro.

Por mais que você ache que sabe tudo da minha caminhada, você precisa entender que isso é impossível, infelizmente você não sabe o porquê de eu fazer algumas coisas que faço e porque eu reajo como reajo a alguns acontecimentos, sendo assim, eu só peço: antes de me julgar (e me condenar) pelas coisas que você sequer sabe, se coloque no meu lugar, calce meus sapatos e ande por onde eu já caminhei, quando você fizer tudo isso, aí sim terá argumentos para pensar algo sobre mim.

E acima de tudo: "na dúvida, pergunte!"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...